3 formas de prevenção contra incêndios

Prevenir os incêndios é mais fácil e mais barato do que combatê-los.

A descoberta do fogo pelo homem talvez seja o evento mais memorável quando se trata da existência humana, não é mesmo? Isso porque ele representa um marco histórico da evolução da nossa sociedade.

Desde então, o uso do fogo tem sido essencial para a sobrevivência na Terra. Porém, quando usado de forma exagerada ou descontrolada e irresponsável, ela pode trazer diversos problemas.

Diversos incidentes envolvendo o fogo aconteceram no Brasil e se tornaram uma grande tragédia. A queima do edifício Joelma, em 1974, por exemplo, levou a morte mais de 180 pessoas, além de deixar 300 feridos. Foi um dos maiores desastres envolvendo o fogo no país.

Pensando nisso, é fundamental que você saiba quais são os cuidados que deve tomar para que não inicie um incêndio e tenha consequências graves posteriormente. Confira abaixo algumas formas de cuidado e fique por dentro de tudo. Vamos lá?

Cuidado com as tomadas e equipamentos elétricos

Acidentes envolvendo curtos circuitos são bem mais comuns do que você imagina. Segundo a Abracopel, mais de 1.300 casos aconteceram no Brasil entre 2013 e 2016. Os casos dobram de proporção quando comparado com 2017.

Então, a forma mais segura e correta de prevenir que este tipo de acidente aconteça, tanto na sua residência, quanto no seu empreendimento, é evitar que os equipamentos elétricos fiquem ligados após sua utilização. Então, tirem todos da tomada.

Outra forma de inibir os curtos circuitos é não sobrecarregar as tomadas com inúmeros equipamentos ligados em uma única extensão. A sobrecarga leva a uma explosão de energia, que desencadeia um grande incêndio.

Se você fuma, preste muito atenção

Parece besteira se preocupar com bitucas e cinzas de cigarro. Mas são elas uma das maiores causadores de incêndios do país.

São diversos atos que tomamos sem pensar que, apesar de parecer inofensivos, podem ocasionar incêndios grandiosos.

Para evitar que situações como essas sejam comuns, procure não utilizar lixeiras como cinzeiros ou jogue cigarros em um cesto de lixo, ainda mais sem apagá-lo antes. O lixo já depositado pode pegar fogo e trazer problemas sérios.

Nem pense em atirar bitucas de cigarro pela janela, viu? Além de ser falta de educação e anti-higiênico, as pontas jogadas podem iniciar um incêndio.

Talvez essa seja a dica mais óbvia da postagem, mas é importante ressaltar. Não fume ao lidar com álcool ou produtos inflamáveis. Isso tem grandes chances de não acabar bem.

Se você trabalha em uma indústria de equipamento de proteção individual, colher de dentina ou motor elétrico trifásico, por exemplo, em hipótese alguma fume no ambiente de trabalho.

Verifique as instalações elétricas da sua casa

Atualmente, você consegue contar nos dedos as ações que você pode executar sem o uso de energia elétrica. As instalações elétricas têm tempo de vida útil, assim como todo equipamento.

No Brasil, por exemplo, 54% dos incêndios registrados pelo Corpo de Bombeiros foram resultados de problemas na rede elétrica.

O único jeito de evitar que isso aconteça e que problemas mais graves sejam desencadeados, realize, periodicamente, uma manutenção preventiva em todo o fiamento elétrico da sua casa.

Em caso de envelhecimento, troque-o. Quanto antes você identificar o problema, mais rápido ele pode ser resolvido.  Esse artigo foi escrito por Iago Martins, Criador de Conteúdo do Soluções Industriais.

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e sugestões de conteúdo aqui embaixo.

Nos siga no Facebook e Instagram também para ter acesso a conteúdos rápidos e bastidores da Zeus do Brasil.

Deixar uma resposta